segunda-feira, 31 de julho de 2017

Inauguração Atelier 15 - Fábrica Behring Cesar Coelho - Rafael Vicente Rodrigo Pedrosa.


Fotografia Expandida com Denise Cathilina E.A.V. Parque Lage



Curso prático e introdutório que pretende discutir, a partir das ideias de Vilém Flusser, a fotografia para além das questões técnicas e estimular o desenvolvimento de uma linguagem pessoal. A finalidade do curso também é propiciar a orientação e o aprofundamento do discurso e da prática relacionada às imagens. Ao longo dos encontros, haverá espaço para a análise dos projetos desenvolvidos pelos alunos, apresentação e análise da obra de artistas brasileiros e internacionais, além de exercícios práticos e aulas teóricas. No final do curso, os participantes recebem orientação para o desenvolvimento e finalização de um projeto.

mais informações:
http://eavparquelage.rj.gov.br/?p=3037
 — comDenise Cathilina.

Por do Sol no Terraço



Babel: Palácio das Artes - dia 01 de agosto às 19 horas - lançamento do catálogo Miguel Gontijo




Zoé Dubus na Artur Fidalgo galeria




A Artur Fidalgo galeria tem o prazer de apresentar a exposição “Qu'a t'on bien pu faire de tous ces sacrifices?”, da artista francesa Zoé Dubus.

Com curadoria do artista José Damasceno, a mostra traz o olhar do viajante em busca de novas paisagens e realidades.

Zoé estudou na Escola de Artes Visuais La Cambre, em Bruxelas, e no Programa Aprofundamento da Escola de Artes Visuais do Parque Lage. Desde 2013, mora no Vidigal (no Rio de Janeiro) e conta que o lugar a influenciou muito.

Em suas palavras: “a arquitetura da rua aonde fui morar, a igreja evangélica que gritava sempre, a família que morava perto da minha janela, todo esse universo que eu nunca tinha visto. Isso tudo me proporcionou criar obras que dialogam com a violência, a injustiça, o medo, a irreverência, as cores, os sons e o humor”.

Abertura: 03/08 19h-22h
Exposição: 03/08 a 19/09/17

Rua Siqueira Campos 143, loja 1 - 2º piso. Copacabana, Rio de Janeiro-RJ.
Estacionamento: Rua Joseph Bloch, 40

Telefone: (21) 2549-6278

“Quintal da minha casa” na doART Galeria


GALERIA DOTART APRESENTA A COLETIVA DE ACERVO
“QUINTAL DA MINHA CASA”, ATÉ O DIA 12 DE AGOSTO
OBRAS DE 20 ARTISTAS DO ACERVO DA GALERIA ESTÃO NA MOSTRA,
ALÉM DO PROGRAMA GRAVURA

A mostra coletiva “Quintal da minha casa” está aberta à visitação até o dia 12 de agosto na dotART galeria. A exposição abre ao público obras que fazem parte do importante acervo da casa. A mostra integra a programação do “Programa Gravura”, que apresenta um projeto de José Damasceno.
Compõem a mostra, ao todo, 20 artistas. Entre eles estão Roberto Evangelista, Elvis Almeida e Gais Ama. Os dois últimos nomes entrarão para o time de artistas da galeria em breve. Embalado pela presença e pelas simbologias das formas geométricas na vida do homem, Roberto Evangelista associa o poder de ervas à criação das formas e da própria arte.
Buscando uma imagem que nunca viu, o artista Elvis Almeida rascunha seu caderno de esboços e investe na repetição de movimentos com pincel sobre a tela. O resultado é quase sempre uma surpresa para ele próprio que, no ano passado, foi considerado “o melhor pintor do Brasil no momento” pelo artista plástico Luiz Zerbini.
Autodidata, Gais Ama se encontra ressonante na esfera da vida urbana por meio de suas constantes intervenções em muros, viadutos ou empenas, seja por meio de pichações ou grafites. E é justamente nesse conturbado território, que o artista mostra a força de sua emergência e a potência de sua ação expressiva.
Além desses, outros 17 artistas farão parte da mostra: Alvaro Seixas, Amilcar de Castro, Cássio Vasconcellos, Daniel Lannes, Felipe Fernandes, Franz Krajcberg, Gilson Rodrigues, Lívia Moura, Marcos Chaves,Marina Saleme, Paulo Climachauska, Renata Egreja, Roberto Freitas, Roberto Magalhães, Vick Muniz, Victor Arruda, Rubem Ludolf.


Foto: Marci Silva.


Foto: Marci Silva.



PROGRAMA GRAVURA
“Programa Gravura” recebe o artista José Damasceno, que lança a gravura e os desdobramentos do trabalho RE:PÚBLICA  - JD 2017, uma intervenção urbana feita nas ruas do Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte, com colaboração e parceria da dotART galeria.
Para despertar a curiosidade do público, lambe-lambes com imagens da república, oriundas da nota de um real com intervenções do artista foram espalhados nas cidades. Um trabalho que não denotou claramente sua autoria gerando dúvidas e questionamentos. Agora chegou a hora de revelar que se trata de uma obra de José Damasceno, em exposição na dotART galeria.

SERVIÇO:
Quintal da Minha Casa + Programa Gravura – RE:PÚBLICA de José Damasceno
Visitação: até 12 de agosto 2017.
Horário de funcionamento: de segunda a sexta, das 9h às 19h. Sábado, das 9h às 13h.
Local: dotART galeria – Rua Bernardo Guimarães, 911 – Funcionários – BH/MG
Entrada Franca.
Contato: (31) 3261-3910/ dotart@dotart.com.br.
Instagram.com/galeriadotart

Guayabo no Prêmio Cícero



Estórias da rua que foi balsa

O projeto Estórias da Rua que foi Balsa foi vencedor do 13º Prêmio Mineiro de Excelência Gráfica Cícero 2017, na categoria "Livro Texto". Com design de Patrícia Rezende e Valquíria Rabelo, do Estúdio Guayabo, a publicação reúne contos, crônicas e poemas de cinco profissionais da área da saúde.

Cada exemplar conta com encadernação capa dura, fita marcadora de cetim, sobrecapa desdobrável e impressão de todo o miolo em cores especiais. Tudo isso cuidadosamente produzido pela 
Gráfica Formato.
Ao longo dos textos, a navegação é recorrentemente empregada como metáfora: percorrer e desbravar caminhos, mergulhar pelas águas da educação popular, confluir vivências e pontos de vista. Para fazer referência a esse imaginário, a cartela de cores foi elaborada a partir de paisagens marítimas: o céu, o mar, a areia.
Um dos charmes do projeto está na sobrecapa: em seu interior, foram impressas instruções para cortá-la, dobrá-la e montar um barquinho de papel. Cabe ao leitor a decisão de transformá-la ou não.
Fotos acima: Esther Azevedo
-
Autores: Julio Alberto Wong Un, Maria Amélia Medeiros Mano, Eymard Mourão Vasconcelos, Ernande Valentin do Prado, Mayara Floss  

Prefácio: Maria Valéria Rezende
Ilustrações:  Paula Wong

Serrote #26 e conversa com escritor francês Patrick Deville Instituto Moreira Sales, RJ






Lançamento
Serrote #26 e conversa com escritor francês Patrick Deville
No dia 1 de agosto (terça-feira), às 20h, o Instituto Moreira Salles do Rio de Janeiro promove um bate-papo com o escritor francês Patrick Deville, um dos principais convidados da edição deste ano da Festa Literária Internacional de Paraty (Flip). A conversa terá tradução simultânea, e a entrada é gratuita.

No evento, será lançado o número 26 da revista serrote, revista de ensaios publicada pelo IMS. A nova edição traz um texto de Patrick Deville inédito no Brasil. “Expresso transcaucasiano” é inspirado em uma viagem do autor pelas antigas repúblicas soviéticas da Geórgia e do Afeganistão, no final da década de 1990, em meio às ruínas do comunismo.

Após a conversa, haverá uma sessão de autógrafos com o autor, além da venda de seus livros e da serrote #26


Nascido em 1957, Deville ganhou destaque no cenário internacional nos últimos anos com um ciclo de "romances sem ficção". É autor de livros que mesclam técnicas literárias, pesquisa histórica e narrativa de viagem, como Viva! e Peste e cólera.

O evento é uma promoção conjunta do IMS, Editora 34, Flip, Consulado Geral da França no Rio de Janeiro e Instituto Francês do Brasil.
Compre sua serrote
Lançamento da serrote #26 e conversa com Patrick Deville
Data: 1 de agosto, terça-feira
Horário: 20h
Local: IMS Rio – Rua Marquês de São Vicente, 476 – Gávea

Evento gratuito, sujeito à lotação da sala
Tel.: (21) 3284-7400

Acesse a programação completa do evento

Azulejaria Curso Prático Templo de Arte


domingo, 30 de julho de 2017

Imagem Semanal: Crânio


Juan de Flandes (1465-1519) The Raising of Lazarus, 1510-1518. Museu do Prado, Madrid.

Lucas van Leyden (1494-1533) Saint Jerome, 1521. Ashmolean Museum

 Frans Hals (1582-1666) Young Boy with Skull (1626-1628) National Gallery, London.



Francisco de Zurbaran (1598-1664) Saint Francis in Meditation, 1635-1639. National Gallery, Londres.



Georges de La Tour (1593–1653) The Penitent Magdalen, 1640. Metropolitan Museum of Art, Nova York.


Antonio de Pereda (1611-1678) The Knight's Dream, s.d. Museo de la Real Academia de San Fernando, Madrid.


Jusepe de Ribera (1591-1652) Maria Aegyptiaca (St. Mary of Egypt) 1641. Musée Fabre.

Philippe de la Champaigne (1602-1674) Still Life with Skull Musée Tesé, Le Mans, França.



Salvator Rosa (1615–1673) Self-Portrait, 1647. Metropolitan Museum of Art, Nova York.


Autor desconhecido Netsuke of Skeleton Astride a Skull, 19th century. Japanese. The Metropolitan Museum of Art, New York


Edouard Manet (1832-1883) The Monk at Prayer, 1865. Museum of Fine Arts, Boston.



Vereshchagin, Vasily Vasilyevich (1842-1904) The Apotheosis of War 1871.


 Paul Cézanne (1839-1906) Skull with Book,1885. The Detroit Institute of Art


 Vincent van Gogh (1853-1890) Skull with Burning Cigarette ,1885-1886 Museu van Gogh, Amsterdam.



 Georgia O'Keeffe (1887–1986) Cow's Skull: Red, White, and Blue, 1931. Metropolitan Museum of Art, Nova York.



Gabriel Orozco (1962-) Black Kites , 2007. Documenta de Kassel.



Andy Warhol (1928-1987) Skull, 1976. Metropolitan Museum of Art, Nova York.


Jean-Michael Basquiat (1960-1988) Skull, 1981. Broad, Los Angeles.



Sarah Lucas (1962-) Self-Portrait with Skull. 1997. Tate Gallery, Londres.



Damien Hirst (1965-)  For the Love of God, 2007. Coleção particular.



sábado, 29 de julho de 2017

Sarah Lucas





Sarah Lucas (1962) Nasceu em Halloway, Reino Unido. Aos 16 anos, abandonou a escola para dedicar-se à arte. Estudou no Working Men's College e no London College of Printing. Graduou-se na Goldsmith School of Arts.   Participou do grupo Freeze, que constituiu a Young British Artists. Esteve na Bienal de Veneza de 2003.   O corpo foi o foco inicial do seu trabalho. Usa ready-made para discutir com humor o sexo e morte. É reconhecida pelos  autorretratos. .Foi companheira do artista Angus Fairhust. Casada com Julian Simmons. Vive e trabalha em Londres.É representada pela galeria Sadie Cole HD, Londres e Barbara Gladstone, Nova York.



The Old Couple, 1991.



 Self-Portrait with Skull. 1997. Tate Gallery, Londres.


 You Know What, 1998.


Self-Portrait with Cigarrets, 2000. Saatchi Gallery, Londres.


Beeer Can Pennis, 2000.

Dreams Go Up In Smoke, 2000. Saatchi Gallery, Londres.


Charlie ( I Am Sorry), 2002. MoMA, Nova York.


Christ You Know it Ain't Easy, 2003



Oh! Soldier, 2005. MoMA, Nova York.


Querub, 2006.


Souffle, 2007.

Penetrallia, 2008 Sadie Cole HD Gallery


Penetrallia, 2008.


Beyond the Pleasure Principle, 2009. Tate Gallery, Londres.


Nud, 2009.

 Penetralia2010.



Feeding Post, 2011.

Moon, 2011.

Lounger, 2011.


Hard Nud, 2012. Sadie Colle Gallery Londres.


MumMumum, 2012.


Sharker, 2012.


Instalação, 2012. Sadie Cole HD Gallery, Londres.


Situation, 2013.


Florian, 2013.


Being Without You, 2014.


 Installation, Palazzo Enciclopedico, Venice Biennale 2013 


Instalação, 2015. Bienal de Veneza.


I Scream Daddio, 2015.

Maurizio Cattelan

Maurizio Cattelan
Now